Covid-19: Liberação da Anvisa dá sinal verde para Rui Costa trazer 50 milhões de doses do “Sputnik V” - WEB TV ESPINHA DE PEIXE

Anuncios!!

test banner

Breaking

Home Top Ad

Responsive Ads Here

Post Top Ad

Responsive Ads Here

quinta-feira, 4 de fevereiro de 2021

Covid-19: Liberação da Anvisa dá sinal verde para Rui Costa trazer 50 milhões de doses do “Sputnik V”

Agência retirou exigência de estudo de fase 3 de imunizantes no Brasil, o que deve abrir caminho para a autorização do uso da emergencial vacina russa, comprada pelo governo baiano.



O governador da Bahia, Rui Costa (PT), comemorou, nesta quarta-feira (3), a decisão da Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa), que retirou a exigência de estudo de fase 3 no Brasil para autorizar uso emergencial de vacinas contra a Covid-19.

Com a decisão, abre-se caminho para a autorização do uso emergencial da vacina russa Sputnik V no Brasil. O imunizante, apesar de não ter passado pela fase 3 que antes era exigida no país, já é aplicado em inúmeros países do mundo e tem, segundo a respeita revista científica The Lancet, 91,6% de eficácia geral. Assista a comemoração do governador:


“Valeu a pena a batalhe da Bahia pela Sputnik V!A Anvisa acaba de anunciar que não vai exigir a testagem da vacina russa no Brasil para autorizar o uso do imunizante. Uma vitória importante nesta nossa luta para garantir mais doses para vacinar brasileiros e brasileiras. Parabéns à Procuradoria Geral do Estado da Bahia pelo trabalho até aqui junto ao STF. Seguimos confiantes no Supremo. Seguimos confiantes na ciência que salva vidas”, escreveu o governador baiano, junto ao vídeo em que fala sobre o assunto, em sua contra no Instagram.


A comemoração de Rui Costa não é à toa. O governo da Bahia, desde setembro do ano passado, tem um acordo de cooperação com a Rússia para a aquisição de 50 milhões de doses do imunizante. Segundo o site Vitória da Conquista Notícias apurou com a Revista Forum, como a Anvisa, pela exigência da fase 3 de testes, ainda não havia autorizado seu uso emergencial no Brasil, o governador chegou a entrar com uma ação no Supremo Tribunal Federal (STF) para que pudesse comprar as doses sem a burocracia da agência.



“Significa a retomada da imagem da Anvisa, que tinha prestígio no passado, e vinha perdendo essa imagem positiva no exterior e se arriscando a entrar no caminho da anticiência. E agora a Anvisa retoma sua tradição e passará a contribuir para salvar vidas humanas. E abre espaço para que tenhamos milhões de doses da vacina russa e também milhões de doses de outras vacinas para que a gente imunize o povo brasileiro mais rapidamente”, afirmou o governador. Desenvolvida na Rússia pelo Instituto Gamaleya, a Sputnik V será fabricada no Brasil pela União Química, que não obteve ainda o registro para uso emergencial, o que deve ser facilitado com o fim da exigência da fase 3 de testes. A farmacêutica afirma que pode receber 10 milhões de doses prontas da vacina até março e ainda produzir 150 milhões de doses no país ao longo de 2021.

Post Bottom Ad

Responsive Ads Here

Pages