Irecê-Ba: Frente aos desafios, a cidade revela o belo espírito de solidariedade. - SITE ESPINHA DE PEIXE

Breaking

ENTRE NO GRUPO DE NOTÍCIAS!

PARTICIPE DO GRUPO DE NOTÍCIAS BASTA CLICAR NO LINK!

quarta-feira, 4 de novembro de 2020

Irecê-Ba: Frente aos desafios, a cidade revela o belo espírito de solidariedade.


Pessoas que perderam tudo, pontos solidários e ações governamentais. Saiba o que está ocorrendo em razão dos desastres naturais resultantes do temporal, que é o segundo maior da história de Irecê

DA REDAÇÃO I Cultura&Realidade

As tradicionais chuvas de novembro, este ano chegaram mais cedo. Um verdadeiro temporal ocorreu no início da noite desta segunda-feira, 2, com precipitações que chegaram a quase 170mm em menos de três horas. O volume registrado representa 31% de toda a média histórica anual de chuvas.

A intensidade, a rapidez e o volume das águas geraram desconforto para todas os residentes na cidade. Até o presente momento não se tem registro de uma só pessoa que não tenham sofrido com incômodo. Pessoas que moram no térreo, sofreram inundações por enxurradas e até mesmo pelas coberturas. Calhas de prédios não suportaram e vasaram, resultando em vazamentos que tiraram o sono de muita gente que se sentia inalcançada com as inundações tradicionais.

Um breve giro da equipe de reportagem do site Cultura&Realidade, revelou diversos trechos da malha viária da cidade danificados e muitas famílias desalojadas abrigadas na rede escolar do município. Algumas delas perderam por completo suas moradias.Entrevista com vitima das enxurdas. Foto -Olga Lara, equipe C&R

Prefeitura decretou estado de emergência e definiu plano estratégico de socorro às vítimas, que foram socorridas imediatamente, com disponibilização das escolas, serviços sociais, médicos e estruturas de transportes. Até os ônibus escolares foram utilizados como abrigos transitórios.
DEPOIMENTOS

Em bairros como Paraíso, São Francisco e Baixão de Cinézia, as águas invadiram casas, levaram colchões, mantimentos e até derrubaram coberturas. Inúmeras famílias ficaram desalojadas após ter a casa invadida pela chuva, crateras foram abertas nas ruas, calçamentos foram arrancados pela correnteza.

“Na minha casa encheu tudo de água, entrava água pelos quartos, pelo teto, a casa está cheia. A minha casa está pra cair. Fico muito triste, nunca vi uma coisa dessa em Irecê.” Disse Edilene da Cruz de 44 anos, moradora do bairro São Francisco.

“Viemos de salvador há seis meses pra trabalhar nas obras da cidade. A chuva veio na madrugada quando a gente dormia, a água invadiu, molhou tudo, perdemos nossos documentos, colchoes e a comida que tinha. A nossa família liga pra gente voltar, mas a gente nem tem dinheiro.” Disse Adalton, pedreiro de 26 anos, que se encontra na casa com mais três amigos no Bairro Novo Horizonte.

Adalton, pedreiro que veio de salvador para trabalhar em Irecê aponta aonde a água chegou. Foto – Olga Lara, equipe C&R
DEFESA CIVIL MUNICIPAL E ESTADUAL

O prefeito Elmo Vaz acionou a Defesa Civil do Estado, que aliada à Defesa Civil do município, chefiada pelo Secretário de Governo José Marcelino da Silva e agentes da secretaria de assistência social por intermédio do secretário Rodrigo Silva e de infraestrutura Osvaldo Neiva, mapearam os principais problemas causados pelo desastre natural e já estão executando o plano de ações operacionais de redução dos impactos.
SOLIDARIEDADE

As lideranças políticas deram uma trégua na campanha eleitoral e a população dá um show de solidariedade. Milhares de doações reforçam as ações emergenciais do governo e ajudam a população atingida pelos efeitos do temporal.Doações de roupas no Colégio Odete. Foto – Olga Lara, equipe C&R

Pessoas que se disponibilizaram para auxiliar na organização dos abrigos, separação de materiais como vestuários, cobertores, colchões e alimentos trabalham desde as primeiras horas de segunda-feira, em regime de mutirão e revezamento.
HISTÓRICO: O VOLUME DAS ÚLTIMAS CHUVAS SÓ PERDE PARA O OCORRIDO EM 1977

Estudo realizado pelo Dr. Tássio Cunha, do Instituto Federal de Brasília/Ceilândia, revela aspectos históricos de temporais que afetaram Irecê ao longo do tempo. No gráfico abaixo ele aponta registros das maiores chuvas ocorridas no centro urbano ireceense, no período de 1943 a 2020, conforme a sua fonte, o Instituto Nacional de Meteorologia – INMET (estação Irecê).

Segundo os dados, a cidade vivencia o segundo maior registro da sua história com 186,4mm anotado nesta terça-feira, 3, atrás, apenas, dos dias 27 e 28 de dezembro de 1977, quando a cidade recebeu um total de 228,2mm.
PONTOS SOLIDÁRIOS

• IFBA – está funcionando como ponto de coleta de doações para as famílias afetadas pelas chuvas. Os interessados em fazer uma doação, mas que não podem levar até o IFBA, podem avisar através do número 3688-6723 (WhatsApp), para que seja providenciada a busca no local indicado;

• Colégio ACM – está funcionando 24 horas como ponto de coleta, doação e alojamento;

• Odete – está funcionado 24 horas como ponto de coleta, doações e alojamento.

As demais escolas do município juntamente com a Casa dos Anjos, estão funcionando como alojamento.

Para os necessitados é necessário se locomover até o ponto solidário, preencher uma ficha socioassistencial para saber o que a pessoa está necessitando.

Vale ressaltar que colchoes e alimentos são o que as pessoas mais precisam.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

RADIO VIOLA VIVA