Uso de celular conectado a tomada mata mais uma pessoa - ESPINHA DE PEIXE

Breaking

ENTRE NO GRUPO DE NOTÍCIAS!

PARTICIPE DO GRUPO DE NOTÍCIAS BASTA CLICAR NO LINK!

terça-feira, 25 de agosto de 2020

Uso de celular conectado a tomada mata mais uma pessoa


 
Em meio à comoção de parentes e amigos, foi enterrado, na tarde desta segunda-feira, 24, Matheus Macedo Campos, de 11 anos. O menino usava um aparelho celular que estava conectado à tomada quando foi atingido por uma descarga elétrica. O caso aconteceu no domingo, 23, por volta das 14h30, no município de Santarém, localizado na região oeste do Pará. A criança era o mais velho dos quatro irmãos. O enterro aconteceu no cemitério Mararu.

Após receber a descarga elétrica, Matheus teve uma parada cardiorrespiratória, foi levado ao hospital, mas não resistiu. O acidente aconteceu na casa da família do garoto, no bairro Mararu, quando ele brincava com os primos e irmãos no aparelho eletrônico durante carregamento da bateria.

No momento do acidente chovia forte no município. O temporal, acompanhado de raios e trovoadas, durou mais de 12 horas. Segundo relataram familiares à equipe do Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu), Matheus estava com o telefone conectado à tomada, quando recebeu a descarga elétrica. O carregador permanecia ligado a um adaptador que também mantinha outros aparelhos conectados na rede elétrica.

Na residência, Matheus chegou a ser reanimado por parentes e, no caminho do hospital, quando estava sendo levado em um carro particular, seu coração voltou a bater. O Samu o socorreu no trajeto com destino à unidade de saúde. No entanto, ao chegar no Hospital Municipal Dr. Alberto Tolentino Sotelo, a criança sofreu uma parada respiratória após novas tentativas de reanimação. O caso foi confirmado pela Secretaria de Municipal de Saúde de Santarém.

Segundo a avó paterna do menino, Maria Raimunda Campos, de 60 anos, Matheus estava na companhia de seus irmãos e primos na hora do acidente, na varanda da casa. Felizmente, ela conta, as outras crianças não foram atingidas com o choque elétrico. “Nós não sabemos nem dizer como tudo aconteceu exatamente. Foi tudo muito rápido, inexplicável. A ficha ainda não caiu. O Matheus era um menino muito amado por todos, não sei nem como será sem ele”, disse, emocionada.

fonte:portal terra

Nenhum comentário:

Postar um comentário

RADIO VIOLA VIVA