Irecê-Ba: Prefeito Elmo Vaz anuncia ‘lockdown’ em três comunidades rurais - ESPINHA DE PEIXE

Breaking

ENTRE NO GRUPO DE NOTÍCIAS!

PARTICIPE DO GRUPO DE NOTÍCIAS BASTA CLICAR NO LINK!
INSCREVA-SE EM NOSSO CANAL DO YOUTUBE

sábado, 20 de junho de 2020

Irecê-Ba: Prefeito Elmo Vaz anuncia ‘lockdown’ em três comunidades rurais


“Por termos fechado a pouco novo boletim, gostaria de adiantar que amanhã (20/junho), iremos editar novo decreto específico para os povoados de Fazenda Nova, Itapicuru e Umbuzeiro. Infelizmente, já temos mais 6 novos casos positivos confirmados em Itapicuru, totalizando 10, em menos de uma semana. Pela proximidade dos três povoados, as medidas terão de valer para todos. Todos os estabelecimentos comerciais serão fechados por 8 dias, assim como igrejas e outras atividades, incluindo transporte de passageiros”, publicou o prefeito Elmo Vaz, às 23h47, em sua página de Facebook.

Na postagem do gestor, não foi citada a comunidade de Queimada dos Rodrigues, porém, pelo seu posicionamento, dificilmente ficará de fora da medida anunciada. Uma live está agendada para hoje (20) ás 14h pela página oficial da Prefeitura.
Entendendo a medida de fechamento geral, que será anunciado pelo prefeito de Irecê.

Com o agravamento da pandemia, o distanciamento social mais severo, chamado lockdown, passa a ser considerado como um medida para evitar um número maior de contaminações pelo novo Coronavírus.
O que é Lockdown?

Lockdown é a versão mais rígida do distanciamento social e quando a recomendação se torna obrigatória. É uma imposição da autoridade pública que significa bloqueio total. No cenário pandêmico, essa medida é a mais rigorosa a ser tomada e serve para desacelerar a propagação do novo Coronavírus, quando as medidas de isolamento social e de quarentena não são suficientes e os casos aumentam diariamente ou em curto espaço de tempo.
Como funciona o lockdown?

Consiste em restringir a circulação da população em lugares públicos, permitindo apenas, e de forma limitada, para questões essenciais, como ir à farmácias, supermercados ou hospitais. O descumprimento dessa regra pode acarretar multas e em toque de recolher, dependendo do governo local.
Qual a diferença entre isolamento social, quarentena e lockdown?

Esses termos se tornaram parte do nosso dia a dia e podem gerar certas dúvidas quanto aos seus significados. Apesar de terem o mesmo objetivo que é manter as pessoas em casa, essas palavras não são sinônimas.
Isolamento social: É uma recomendação médica para pessoas que podem ter tido contato com algum paciente infectado ou estão aguardando o resultado de testes (sobre a contaminação pelo novo Coronavírus) ou tenham o diagnóstico confirmado. Nestes casos, é recomendado que se isolem das demais e evitem a propagação da doença. O isolamento pode ser tanto domiciliar quanto hospitalar, dependendo da gravidade de cada caso.

O isolamento é subdividido em dois tipos:

Isolamento Vertical: É limitado ao grupo de risco, idosos e pessoas com doenças pré-existentes que possuem maiores chances de apresentarem quadros mais graves da doença.

Isolamento Horizontal: Nesse tipo de isolamento, não há limitações de grupos e todos devem ficar em casa. Isso restringe a circulação e aglomeração de pessoas e reduz a disseminação do vírus.
Quarentena: Pessoas que tiveram contato com pacientes contaminados pelo vírus ou estiveram em regiões com surtos da doença, devem se manter em quarentena. A duração da quarentena é determinada de acordo com o período de incubação (tempo em que a doença se manifesta), e pode variar de 1 a 14 dias. O objetivo é observar ao longo dos dias, se a pessoa apresenta algum sintoma e assim controlar a propagação do novo Coronavírus.
Lockdown: É uma medida imposta pelo poder público. Caso o isolamento social e a quarentena não sejam suficientes ou respeitados, as autoridades intervém para limitar a circulação da população, o que inclui o fechamento de vias (proibindo deslocamentos não essenciais) e locais públicos e privados.
O que muda com o lockdown?

Quando as medidas prévias de isolamento social e quarentena não são suficientes para reduzir os casos da doença, algumas cidades começam a implementar o lockdown. Dessa forma, buscam achatar a curva de infectados e óbitos, e reduzir o fluxo de pacientes aos hospitais e evitar que o sistema de saúde entre em colapso.

Na prática, o confinamento limita a circulação de pessoas para atividades não essenciais, podendo gerar multas para quem não cumprir a ordem, e toque de recolher em horários pré-estabelecidos.

*Cultura&Realidade

Nenhum comentário:

Postar um comentário

RADIO VIOLA VIVA