Caixa cancelou Auxílio Emergencial de quem comprou eletrônicos após ganhar o benefício? - ESPINHA DE PEIXE

Breaking

ENTRE NO GRUPO DE NOTÍCIAS!

PARTICIPE DO GRUPO DE NOTÍCIAS BASTA CLICAR NO LINK!

sexta-feira, 1 de maio de 2020

Caixa cancelou Auxílio Emergencial de quem comprou eletrônicos após ganhar o benefício?


Recentemente, viralizou nas redes sociais uma mensagem dizendo que a Caixa cancelou o Auxílio Emergencial de 187 mil beneficiários. O motivo teria sido o fato dessas pessoas terem comprado produtos eletrônicos após ganhar o benefício. Conforme a mensagem, estaria sendo feita uma fiscalização para que o Auxílio Emergencial só seja recebido por que realmente estiver precisando do dinheiro. Mas será que essa história é verdadeira? Confira a resposta nessa matéria.
O que diz a mensagem?
Segundo a mensagem, a Caixa Econômica Federal cancelou o pagamento da segunda parcela do Auxílio Emergencial de 187 mil pessoas que teriam comprado aparelhos eletrônicos até 10 dias após o recebimento do benefício. A medida teria sido tomada pelo presidente do banco, afinal somente que realmente necessita deveria ganhar o benefício.
Ainda de acordo com a mensagem, essa suposta fiscalização seguirá sendo feita até o fim do pagamento das primeiras parcelas do Auxílio Emergencial. Leia a seguir a versão original da mensagem que circula nas redes sociais:
“A Caixa bloqueou cerca de 187.000 CPF’s que não poderão receber a segunda parcela do Auxílio emergencial, por terem sido cadastrado em compras de aparelhos eletrônicos antes de 10 dias após o recebimento do auxílio, Segundo o Presidente da caixa, isso é visando auxiliar apenas quem realmente precisa. A fiscalização continuará até o término do pagamento das primeiras parcelas. É justíssimo! Fonte: BrNotícias *Computadores são considerados eletrônicos necessários, e estão isentos da fiscalização.”
Mas afinal, a Caixa realmente cancelou o Auxílio Emergencial de quem comprou aparelhos eletrônicos após receber benefício?
Felizmente, a resposta é NÃO. Essa notícia é FALSA. Primeiramente, a mensagem contém várias características de uma fake news: é vaga, pois não informa quando e onde a Caixa fez esse comunicado, é alarmista e contém vários erros de português. Além disso, a mensagem não cita fontes confiáveis que confirmem a informação, como sites oficiais do governo.
Caso essa informação fosse verdadeira, certamente haveria uma ampla divulgação na mídia dessa fiscalização. Além disso, a própria Caixa emitiu uma nota oficial negando que essa fiscalização esteja sendo feita. Confira a nota oficial da Caixa a seguir:
“A Lei 13.982/2020, regulamentada pelo Decreto 10.316/2020, que instituiu o auxílio emergencial do governo federal, não impõe a forma como o beneficiário deverá utilizar os recursos”.
Por fim, a Caixa informa que sua única função é fazer o pagamento do Auxílio Emergencial às famílias. Quem seleciona os beneficiários é o Ministério da Cidadania, após análise realizada pela Dataprev. Ou seja, mesmo se houvesse um cancelamento do Auxílio Emergencial, o que NÃO É VERDADE, não seria a Caixa a responsável por isso.
Da redação, com informações do site Seu Crédito Digital

Nenhum comentário:

Postar um comentário

RADIO VIOLA VIVA