Medicamento para piolho pode matar o novo coronavírus em 48 horas, diz estudo - ESPINHA DE PEIXE

Breaking

ENTRE NO GRUPO DE NOTÍCIAS!

PARTICIPE DO GRUPO DE NOTÍCIAS BASTA CLICAR NO LINK!
INSCREVA-SE EM NOSSO CANAL DO YOUTUBE

terça-feira, 7 de abril de 2020

Medicamento para piolho pode matar o novo coronavírus em 48 horas, diz estudo

Como assim? Remédio para piolho pode matar novo coronavírus em ...

Em testes laboratoriais, antiparasitário Ivermectina foi capaz de remover todo o RNA viral em 48 horas

Um novo estudo colaborativo liderado pelo Monash Biomedicine Discovery Institute (BDI), da Austrália, apontou que a Ivermectina, antiparasitário contra piolho usado no mundo todo, pode matar o Sars-Cov-2 em 48 horas. O medicamento, que já demonstrou ser eficaz contra vírus causadores de HIV, dengue, influenza e zika, foi capaz de interromper a ação do coronavírus em dois dias, em testes laboratoriais.


"Descobrimos que mesmo uma dose única poderia remover essencialmente todo o RNA viral em 48 horas e que, mesmo depois de 24 horas, havia uma redução realmente significativa", afirmou a pesquisadora líder do estudo, Kylie Wagstaff.

Apesar do sucesso nos estudos in vitro, a pesquisadora alerta que ainda é necessário o teste em pessoas. "A Ivermectina é amplamente utilizada como uma droga segura. Precisamos descobrir agora se a dose em que você pode usá-la em humanos será eficaz – esse é o próximo passo", destacou.

As investigações com a Ivermectina se iniciaram assim que a pandemia começou, em janeiro. "O uso do medicamento no combate à Covid-19 depende dos resultados de mais testes pré-clínicos e, finalmente, de ensaios clínicos, com financiamento urgentemente necessário para continuar progredindo o trabalho", destacou Wagstaff.

Portanto, é de extrema importância que as pessoas não se automediquem com a Ivermectina ou com nenhum outro medicamento sem recomendação médica. Em casos de sintomas, é indicado procurar atendimento médico.

Via: Monash University

Nenhum comentário:

Postar um comentário

RADIO VIOLA VIVA