Como se cadastrar para ficar sem pagar conta de luz - ESPINHA DE PEIXE

Breaking

ENTRE NO GRUPO DE NOTÍCIAS!

PARTICIPE DO GRUPO DE NOTÍCIAS BASTA CLICAR NO LINK!

domingo, 12 de abril de 2020

Como se cadastrar para ficar sem pagar conta de luz


O governo federal vai pagar a conta de energia elétrica de 180 mil a 200 mil famílias no Estado por três meses, entre abril e junho deste ano. A medida provisória publicada esta semana pelo governo valerá para aqueles que tiverem consumo de até 220 quilowatts-hora (kWh).

Para obter o benefício é necessário se inscrever no Cadastro Único para programas sociais do governo federal (CadÚnico) e ter renda familiar mensal total de até três salários mínimos (R$ 3.135) ou renda menor ou igual a meio salário mínimo (R$ 522,50) por pessoa, além de estar inscrito no programa da Tarifa Social de Energia.

O benefício vai valer também para pessoas com deficiência e idosos acima de 65 anos que recebam o Benefício de Prestação Continuada (BPC). A Tarifa Social de Energia será aplicada apenas para a moradia em que a família de baixa renda reside.

A família do barbeiro Ronaldo Celestino da Silva está inscrita na Tarifa Social e no Cadastro Único para os Programas Sociais do Governo (CadÚnico)e terá direito à isenção de pagamento da conta de energia elétrica nos meses de abril, maio e junho.

No momento, a única renda da família vem do trabalho de Ronaldo na barbearia, e fica em torno de R$ 2 mil por mês. Ronaldo mora com a mulher e os quatro filhos do casal no bairro São Pedro, em Vitória.

“É uma medida boa para nós. Vai ajudar a equilibrar nossa condição financeira. No momento, não tenho trabalhado nada e as contas acabaram atrasando por causa disso”, avalia Ronaldo.

Segundo a Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel), no Espírito Santo existe, atualmente, 110.711 famílias inscritas no benefício da Tarifa Social. A estimativa é de que entre 70 mil e 90 mil famílias ainda possam se cadastrar.

Para o pagamento das contas no período, o governo irá disponibilizar R$ 900 milhões. Mas esse valor deve chegar a R$ 1,2 bilhão para atender as 9,4 milhões de famílias carentes no País. A ação faz parte do programa de ajuda durante a pandemia do coronavírus e foi publicada como medida provisória na quarta-feira.

Em nota, o Ministério de Minas e Energia destacou que com essa medida o governo resolve o problema dos consumidores de baixa renda que perderam a capacidade de pagar suas constas e, também, o lado das distribuidoras de energia elétrica.

No Estado, a EDP e a Empresa Luz e Força Santa Maria, concessionárias de distribuição de energia elétrica, informaram que estão aguardando da Aneel a orientação sobre o assunto.

Ontem, a Câmara dos Deputados aprovou projeto de lei que prevê a inscrição automática de famílias incluídas no Cadastro Único nas regras da tarifa social de energia elétrica. O projeto segue para análise do Senado.

Atualmente, os interessados precisam solicitar a inscrição na Tarifa Social às distribuidoras.

*Com informações do site Tribuna Online

Nenhum comentário:

Postar um comentário

RADIO VIOLA VIVA